O que é chargeback (novo)
4 min
Criado por Marisa Luiz em 11/05/2021 15:59
Atualizado por Marisa Luiz em 05/07/2022 10:22

chargeback é a solicitação oficial para contestar uma venda. Ele é feito pelo portador do cartão, normalmente quando ele não reconhece a compra ou não recebe o produto que comprou. 

 

 

Como funciona 

O processo de chargeback funciona de formas diferentes, dependendo do motivo. Nos casos em que o comprador não reconhece a compra, ele tem até 120 dias a partir da data da última parcela da transação para abrir uma contestação junto ao seu banco emissor do cartão. Nos casos de mercadoria não recebida, o comprador pode solicitar um chargeback em até 120 dias após a data de entrega da mercadoria informada pelo estabelecimento. 

Entretanto, antes de conceder o estorno do dinheiro ao portador do cartão, o banco emissor faz uma série de checagens para verificar se o pedido é legítimo.  

Em um processo de conciliação automatizado, sempre que um chargeback é feito, ele é informado pelas adquirentes e então abatido dos valores a receber. Há processos diferentes para esse abatimento, mas em todos eles, acontece o desconto da venda estornada e atualização dos valores a receber. Já em um processo de conciliação manual, fica mais difícil controlar essas situações e manter a saúde financeira em dia. 

 

Os motivos mais comuns de chargeback são: 

 

FRAUDE: 

É quando o portador do cartão (consumidor) encontra na fatura uma compra que ele não fez. 

 

DIVERGÊNCIA DE VALOR: 

É quando o portador do cartão (consumidor) encontra na fatura um valor diferente daquele que ele concordou no momento da compra. 

 

MÁ FÉ: 

É quando o portador do cartão (consumidor) mesmo recebendo e usando o produto, pede o chargeback alegando que não recebeu a mercadoria.  

 

DESACORDO COMERCIAL: 

É quando o acordo de compra não é cumprido por um dos lados, seja o estabelecimento ou o portador do cartão (consumidor), seja por prazo de entrega ou produto defeituoso, por exemplo. 

FRAUDE AMIGÁVEL: 

É quando o portador do cartão (consumidor) não se lembra que fez determinada compra, seja porque o nome da loja em que ele comprou é diferente do nome que aparece na fatura ou seja porque emprestou o cartão para um familiar. 


Dica da Con 
Se você tem um estabelecimento comercial e trabalha com maquininhas de POS, guarde sempre seus comprovantes. Como o chargeback é um processo feito pelo portador do cartão, é fundamental ficar de olho nesses eventos, principalmente nos casos de venda online, que possui naturalmente um risco maior de fraude, principalmente para lojas que não contam com um sistema antifraude. Quando há uma incidência muita alta de chargeback, pode acontecer aumento de taxas administrativas e penalizações feitas pela adquirente. 

 

Continuou com dúvidas? Nós te ajudamos! 😊

 

Você pode ver mais artigos ou falar com a gente no chat, acessando aqui

 

Este artigo foi útil para você?
Últimos artigos visitados